• Audrey Fontana

"A COR PÚRPURA" EM CURITIBA


Divulgação

Essa semana, a peça de teatro musical “A Cor Púrpura” desembarcou em Curitiba para uma pequena temporada de três apresentações na capital, nos dias 11, 12 e 13 de março, no Teatro Guaíra.


Com versão de Artur Xexéu, direção de Tadeu Aguiar e direção musical de Tony Lucchesi, a versão brasileira foi sucesso em cidades como São Paulo e Rio de Janeiro e depois de Curitiba, a turnê segue viagem para Ribeirão Preto, Belo Horizonte, Santos, Florianópolis, Porto Alegre, Campinas e Salvador. Com 17 atores no elenco, a montagem brasileira contém mais de 90 figurinos e palco giratório. Confira todos os membros da equipe no site oficial do espetáculo.

Divulgação

A peça “A Cor Púrpura” é baseada no romance de mesmo título de Alice Walker, lançado em 1982, e que rendeu para a escritora o primeiro prêmio Pulitzer de ficção para uma mulher negra. Em 1985, Steven Spielberg adaptou a história para o cinema e, no ano seguinte, o filme foi indicado em 11 categorias do Oscar, incluindo Melhor Filme, mas não levou nenhuma estatueta para casa. A história virou musical em 2005, na Broadway, e teve uma segunda montagem em 2016, que recebeu dois Tonys.


A história se passa na segunda metade do século XX no sul dos Estados Unidos, na zona rural. Cheio de racismo, sexismo, questões sociais e violência contra a mulher, o enredo narra a vida de Celie, uma mulher negra que, durante a adolescência, foi oferecida por seu pai, com o qual supostamente tem dois filhos, para ser a criada de um fazendeiro local, onde deve trabalhar sem remuneração. A vida dela é permeada por outros personagens, que lhe mostram que há esperança. Nas palavras do diretor, Tadeu Aguiar, “”A Cor Púrpura” é um grande grito de liberdade”.


Divulgação

Os alunos do Projeto Broadway foram assistir a peça e, emocionados, deram seus relatos.


"Nenhuma felicidade se compara a sensação de estar no teatro novamente depois de dois anos, e, prestigiando “A Cor Púrpura” ainda foi impossível segurar as lágrimas. Além da produção impecável, cenário extraordinário e elenco formado por artistas ultra talentosos, a adaptação da obra para os palcos teve seu drama e respiros cômicos na medida. Durante os dois atos da peça fui transportada na história da Celie podendo acordar em grandiosos belts e músicas emocionantes. Realmente, foi uma experiência de tirar o fôlego!" - Mari Borges


“Assistir A Cor Púrpura foi uma experiência completamente única e sensacional!! O cenário, iluminação e ambientação são incríveis, sem falar do elenco impecável que me fazia arrepiar em todas as cenas. A peça inteira foi de tirar o fôlego, me via a beira do banco quase todo momento!!! Mas, ainda assim, não posso negar que a música "I'm Here" foi com certeza a parte mais marcante desse espetáculo, me levando à lágrimas.” - Math Betini


“Foi a primeira vez que fui ao teatro desde que a pandemia começou - e não poderia ter escolhido um espetáculo melhor para reacender a energia que o palco nos traz. A Cor Púrpura se passa na década de 1930, mas aborda temas que ainda hoje nos são sensíveis: relacionamentos abusivos, machismo, racismo, estigmas sobre as mulheres e o ciclo de violência que permeia gerações. Tudo isso sob um enredo bem amarrado, uma produção fantástica e um elenco extremamente alinhado - e afinado. Que coisa mais linda! Nem vi as três horas de espetáculo se passarem e, enquanto aluna do Projeto Broadway, terminei a apresentação com aquele sentimento: "no palco, era lá que eu queria estar!" - Ana Flavia Silva


Você assistiu esse musical incrível? Já conhecia a história? Nos conte nos comentários.

Para mais informações, siga “A Cor Púrpura” no Instagram.


Sobre mim: Sou uma engenheira que não consegue viver sem arte e encontrou no teatro musical uma maneira mais divertida de encarar a vida e no Projeto Broadway uma segunda casa. Prazer, Audrey.




21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo