• Audrey Fontana

MUSICAIS PARA ASSISTIR DURANTE O MÊS DO ORGULHO



Junho é internacionalmente conhecido como o Mês do Orgulho LGBTQIA+ e conta com comemorações da diversidade e do amor em paradas em muitos países. O marco iniciou em 1969 após a Revolta de Stonewall, pela luta dos direitos da comunidade LGBTQIA+. Stonewall Inn era o único bar LGBTQIA+ de Nova York da época e constantemente sofria com opressão policial. Foi então que no dia 28 de junho daquele ano os frequentadores se rebelaram contra uma das batidas policiais levando, pela primeira vez, a uma organização social contra a LGBTQIAfobia, que se espalhou e foi apoiada em muitas outras cidades ao redor do mundo. E para comemorar essa data, separamos cinco musicais para você assistir esse mês.


RENT

Composto por Jonathan Larson, Rent estreou na Broadway em 1996 e teve uma adaptação para o cinema em 2005. O musical se passa em Nova York na década de 80 e nos apresenta temas como homossexualidade, libertação sexual, HIV e desemprego. A narrativa retrata a vida de um grupo de jovens amigos que estão passando por dificuldades financeiras e precisam lidar com diferentes dilemas pessoais. No Brasil já tivemos duas grandes produções do espetáculo, a primeira em 1999, que até hoje é considerada um divisor de águas do teatro musical brasileiro e outra em 2017. Confira o trailer a seguir.


KINKY BOOTS

Inspirado no filme de mesmo nome (2005), o musical Kinky Boots ganhou em seis categorias do Tony Awards de 2013, incluindo Melhor Música para Cyndi Lauper e Melhor Musical. A história retrata a vida de Charlie, um herdeiro de uma fábrica de sapatos que, para salvar o negócio, faz uma parceria com Lola, uma Drag Queen e artista de cabaré, originalmente interpretada por Billy Porter, para lançar uma linha de botas de salto alto. Veja o trailer abaixo.


NAKED BOYS SINGING!

A peça musical no formato de Revue (Revista) e ícone da cultura gay, Naked Boys Singing! (Homens Nus Cantando, em tradução livre) estreou em Los Angeles em 1998 e posteriormente foi montado em Nova York, sendo um dos musicais off-Broadway em cartaz por mais tempo. Já teve montagens em mais de 20 países, incluindo Brasil, e conta com atores nus em cena, tratando de temas da masculinidade e da comunidade gay. Atualmente a montagem brasileira está em cartaz em turnê. Acompanhe a produção no Instagram. Confira a música de encerramento “Nudez Frontal” da montagem brasileira.


O DESPERTAR DA PRIMAVERA

O musical Spring Awakening, O Despertar da Primavera, em português, é uma adaptação de uma peça alemã de mesmo nome, escrita em 1982. A versão musical conta com músicas de rock alternativo e folk, de Steven Sater e Duncan Sheik e a narrativa trata dos temas homossexualidade, estupro, aborto e suicídio durante a descoberta da sexualidade em um grupo de adolescentes. O musical estreou na Broadway em 2006 e ganhou em oito categorias do Tony Awards em 2007, incluindo o prêmio de Melhor Musical. Veja abaixo a performance do musical no Tony Awards.


L, O MUSICAL

Esse musical brasileiro conta a história de uma renomada roteirista de novelas que comemora a vida e o sucesso professional em um triângulo amoroso lésbico, criando uma reflexão sobre o amor e o conflito das relações femininas, a partir de temas de liberdade, desejo, afeto e identidade humana. A produção é do diretor e dramaturgo Sérgio Maggio e as músicas da peça são de cantoras LGBT brasileiras, incluindo Cássia Eller e Ângela Ro Ro. Veja alguns trechos abaixo.



Conte nos comentários, você já assistiu algum desses musicais? E quais outros títulos você adicionaria nessa lista?


Sobre mim: Sou uma engenheira que não consegue viver sem arte e encontrou no teatro musical uma maneira mais divertida de encarar a vida e no Projeto Broadway uma segunda casa. Prazer, Audrey.


9 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo